O Brasão da Ordem DeMolay



A Evolução do Brasão






Símbolos no Brasão




  A Coroa: Simboliza a Coroa da Juventude, que nos lembra as sete Virtudes Cardeais de um DeMolay. É um símbolo de Realeza e Poder, que deve ser a mesma pertinente ao caráter de todo o jovem que souber compreender e trazer consigo o exemplo das virtudes enunciadas pela Ordem como cardeais, que só serão obtidas com o tempo e com experiências da vida.


  Os Rubis: São dez no total, simbólicas do Fundador Frank S. Land, e dos nove DeMolays originais - Louis G. Lower, o primeiro DeMolay; Ivan M. Bentley; Edmund Marshall; Gorman A. McBride; Jerome Jacobson; William W. Steinhilber; Elmer Dorsey; Clyde C. Stream e Dalph Sewell.


  O Elmo: É emblemático da nobreza, e sem a qual não haveria o caráter.



  A Lua Crescente: É um sinal de segredo e serve para relembrar os DeMolays do seu dever de jamais revelar os segredos da Ordem ou trair a confiança de um amigo.



  A Cruz Branca de Cinco Braços: Simboliza a pureza de intenções e o lema da Ordem: "Nenhum DeMolay fracassa como cidadão, como um líder ou como um homem".



  As Espadas Cruzadas: Denotam Justiça, Força e Cortesia. Elas simbolizam a incessante guerra do DeMolay contra a arrogância, despotismo e intolerância.



  As Estrelas: Situam-se em torno da lua crescente, são simbólicas da esperança e sempre nos relembra das obrigações que um Irmão da Ordem tem para com o outro.